Abecedário

Universidades, escolas e rankings

 -

Produzido pela repórter Sabine Righetti, blog esmiúça dados do RUF (Ranking Universitário Folha) e de outras avaliações de educação, além de abordar o que acontece nas salas de aula do ensino infantil à universidade.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Por que o RUF não avalia turismo, ciências sociais ou veterinária?

Por Sabine Righetti

Uma das perguntas que recebemos aqui na redação sobre o RUF (Ranking Universitário Folha), lançado há quase um mês, é: “por que tal curso não foi avaliado?”

Explico.

Nós nos debruçamos sobre os 30 cursos com mais matriculados no país, como administração de empresas, direito e medicina. Esses cursos representam cerca de 70% de quem está no ensino superior do país.

Os 30% restantes são alunos de cursos menores, mais específicos e mais novos, como turismo, gastronomia, design de games, ciências sociais e outros.

Obviamente esses cursos são muito importantes. Mas a escolha por avaliar os cursos com mais matriculados é estratégica. Garantimos, assim, que mais gente fosse contemplada na nossa avaliação.

COMO FOI CALCULADO

A avaliação de cursos do RUF teve base em três indicadores: nota do Enade (exame nacional feitos pelos alunos de graduação), quantidade de docentes com doutorado e opinião dos avaliadores do MEC em uma pesquisa que fizemos pelo DataFolha.

Nessa avaliação, foram considerados os cursos de todas as 2,3 mil instituições de ensino superior do país: faculdades, centros universitários e universidades.

Dados de produção científica (como quantidade de trabalhos científicos publicados por professor) não foram contabilizados.

Afinal, faculdades e centros universitários não podem ser avaliados por atividades que não fazem parte da sua missão, mas que integram a missão apenas das universidades, que é o caso da produção científica.

Já no Ranking Universitário, que avalia as 192 universidades do país, há indicadores de produção científica e de patentes (inovações solicitadas pelas universidades). É uma análise bem mais ampla.

Agora estamos pensando em como ampliar o número de cursos avaliados na 3a edição do RUF.

Agradeço se tiverem ideias.

Blogs da Folha