Folha abre inscrições para simulado do Enem; participe

Por Sabine Righetti

Quem vai prestar Enem neste ano poderá se preparar melhor com a ajuda da Folha. Estão abertas até o dia 20 de setembro as inscrições para o simulado Folha-Adaptativa 2015. O exame é gratuito e a prova é on-line.

Funciona assim: depois de se inscrever –o que é muito fácil e rápido–, os estudantes poderão fazer a simulação da prova de 11 a 20 de setembro. Os inscritos podem escolher fazer a prova de uma só vez, em dois dias (como acontece no exame real) ou no tempo que desejarem enquanto a prova estiver disponível.

Simulado Enem: faça sua inscrição

Os resultados serão divulgados um dia após o término do prazo para realizar a prova, no dia 21 de setembro. Cada cada estudante terá acesso a uma espécie de boletim personalizado com seu desempenho no exame.

Isso significa que, após a divulgação dos resultados do simulado Folha-Adaptativa, os estudantes terão ainda um mês para estudar. Os alunos poderão, por exemplo, focar as áreas nas quais teve pior desempenho –sabe-se que, em geral, os alunos tendem a estudar mais os assuntos com os quais ele se sente confortável e acaba deixando de lado os temas que trazem mais dificuldade.

As provas do Enem acontecem nacionalmente nos dias 24 e 25 de outubro.

X

A correção do simulado Folha-Adaptativa é feita com a mesma tecnologia utilizada pelo MEC, a TRI (Teoria de Resposta ao Item). Diferentemente das provas convencionais de vestibular, como a Fuvest, no Enem as questões têm valores diferentes, dependendo, por exemplo, do índice de erro e de acerto das perguntas.

REDAÇÃO

O simulado da Folha-Adaptativa também terá redação, que será corrigida de maneira colaborativa, pelos próprios alunos que fizerem a simulação. Depois de receber a correção do seu texto, o usuário será convidado a reescrevê-lo e a submetê-lo novamente até a data de término do simulado.

Isso é importante porque a parte escrita do Enem é um dos maiores desafios para quem faz a prova. No ano passado, quase 10% dos alunos que fizeram o Enem zeraram na redação. Foram cerca de 500 mil notas zero (leia mais aqui).

Mais: a partir deste ano, quem zerou na redação do Enem ficou impossibilitado de solicitar crédito estudantil universitário pelo Fies.

Além de ser usada para ingresso em quase todas as universidades federais do país, a nota no Enem também é usada para quem quiser ou no Ciência sem Fronteiras (bolsas acadêmicas em universidades do exterior).